Carregando
Recife Ao Vivo

CBN Recife

00:00
00:00
Cultura

Futebol e Carnaval

Por: SIDNEY NICÉAS
O escritor Claudemir Gomes volta ao Tesão falando agora sobre dois dos amores pernambucanos: o Carnaval e o Futebol.

Foto: Ferran Feixas/Unsplash

03/02/2024
    Compartilhe:

*Por Claudemir Gomes

Recife e Olinda, cidades que parecem irmãs siamesas, já respiram carnaval. O assunto em pauta é frevo e maracatu. Mas, a contragosto da Polícia Militar, que reconhece não ter efetivo suficiente para garantir a segurança em todos os entretenimentos, os dirigentes insistem em manter a bola rolando. Neste final de semana começam as disputas da Copa do Nordeste, que este ano terá Sport e Náutico como os representantes pernambucanos.

Imposição do calendário!

Gritam os tresloucados cartolas na tentativa de explicar esta inconcebível invasão de espaço. Numa olhada rápida na tabela da competição regional, observamos que tem jogos programados até para o domingo de carnaval, num flagrante desconhecimento do que representa, para os pernambucanos, esta que é uma das festas mais populares do nosso calendário cultural.

Lembrei do bloco capitaneado por Cleyton Pinteiro, em Porto de Galinhas: Que merda é essa? Bom! Eu acho é pouco.

Se fosse no tempo em que o folião se armava com uma lança perfume e um talco, com certeza o futebol seria empanado por uma cortina de fumaça perfumada.

O Campeonato Pernambucano está se arrastando. Isto é fato. Os jogos têm sido tão atraentes quanto a Quarta-Feira de Cinzas. Quando vejo os torcedores nas arquibancadas lembro o bloco que fecha os carnavais: Os irresponsáveis.

O Náutico faz sua estreia neste sábado, quando recebe o Botafogo/PB, nos Aflitos. No mesmo horário, ali pertinho, pelas ruas do Espinheiro, desfilará O Oiti. O bloco arrasta multidão. Os mais comedidos improvisam camarotes e concentram. Ninguém quer deixar de dar uma espiadinha no Oiti.

Nos últimos dias, tem tido tanta confusão no Pernambucano que vi a hora a coisa ir parar na Sala de Justiça. O presidente da FPF estava brabo que nem um Siri na Lata. O negócio só acalmou quando gritaram: Tá maluco? 

Se o Náutico construir uma boa vitória sobre o Botafogo/PB, o sucesso do Timbu Coroado estará garantido, para deleite do amigo Márcio Maia. A esta altura o mestre, Lenivaldo Aragão, estará de Bar em Bar. Quando ele cantar – Cisne Branco – sabemos que vai parar. Enquanto isso, Segura o Talo.

O amigo, Silvio Ferreira, sociólogo dos bons, nos assegura que, todos os torcedores são Amantes da Glória. Agora entendo porque os torcedores do Sport estão acreditando que o rubro-negro pernambucano se dará bem no confronto com o Bahia, domingo, na Fonte Nova, em Salvador, na estreia dos dois times na Copa do Nordeste.

O jornalista, José Neves Cabral, advertiu que tem gente vendo chifre na cabeça do leão, e foi taxativo: “Quem carrega chifre é a Cabeça de Touro.”

Fora das disputas desta edição da Copa do Nordeste, os tricolores ficarão Bulindo no Caldinho. José Gustavo e Igor Iguaçã estão ansiosos para verem a Cobra Fumando. 

A julgar pela temperatura dos dois movimentos populares – carnaval e futebol – acredito que todo torcedor é um folião em potencial. Sendo assim, fica difícil conciliar as duas coisas. 

Acorda para ir ao desfile do Galo da Madrugada, faz uma pausa no Nós sofre, mas nós Goza, vai saudar O Homem da Meia Noite, e logo depois a turma chega gritando: Acorda pra tomar Gagau!

A maratona do frevo é uma doidera. Quem quiser pode subir na Porta. Quando o Ceroula desponta na 13 de Maio, é um pega aqui, passa mão acolá, funga no cangote, beija...

E todos se sentam quando Pedro Luís grita: SEGURUKU!!!!!!!

Evoé.

--

Claudemir Gomes é jornalista e já cobriu 4 copas do mundo. Começou como repórter no Diário de Pernambuco, onde foi depois colunista e editor.

Notícias Relacionadas

Comente com o Facebook